Atualizado em: 21 maio 2012

Download do Livro Esaú e Jacó de Machado de Assis

Dois pretendentes e uma donzela; o amor por Flora era a única coisa semelhante entre os gêmeos Pedro e Paulo no livro Esaú e Jacó.
Você Sabia?
Fala de Machado de Assis é ter a certeza de que estamos nos referindo ao melhor de todos os tempos, o escritor aprendeu a falar francês com um padeiro que domina a língua e foi seu professor. Suas obras, a exemplo de Esaú e Jacó, não poderiam ter sido diferentes no que diz respeito ao sucesso diante da crítica.
Esaú e Jacó

Esaú e Jacó conta a história dos gêmeos que se apaixonaram pela mesma mulher. (Foto: Divulgação)

Um Dos contos escritos quatro anos antes de seu falecimento, Esaú e Jaco de Machado de Assis,se trata de se penúltimo livro. Essa fase era o apogeu na vida do escritor, ele se encontra no centro dos autores literários, entre os maiores que o Brasil e o mundo já viram.

História

Os protagonistas do romance são os gêmeos Pedro e Paulo, ao redor deles encontram-se a mãe Natividade, o pai Santos, a tia Perpétua, Aires amigo da família, Flora a amada dos irmãos e o pai da moça Batista.

publicidade:

Certo dia Natividade resolve ir visitar uma cabocla conhecido por prever o futuro, só que ela não que saber do seu e sim dos filhos Pedro e Paulo. Na consulta a vidente revela que houve uma briga entre os dois ainda no ventre da mãe, mas que os dois seriam grandes homens.

O pai dos dois ficou sabendo da noticia e se alegrou bastante, depois foi consultar um amigo e líder espírita que afirmou que a briga ocorrida antes do nascimento era sinal da grandeza dos meninos, assim Santos de sossegou.

As diferenças entre Pedro e Paulo

Na aparência eles não eram diferentes em nenhum dos traços, porém na personalidade, na visão política e nos gostos de modo geral eles se diferenciavam e muito, tanto que confusões constantes aconteciam entre os dois.

Natividade fica sempre aflita quando seus filhos se desentendiam e avançavam um no outro, mas não adiantava nada. Pedro tinha favoritismo pelo Império, já Paulo era a favor da República essa diferença os colocava em pé de guerra. Pedro foi estudar medicina e Paulo direito.

O que os unia

Apesar de todas as diferenças um sentimento os unia, os gêmeos se apaixonaram pela mesma mulher, o nome dela era Flora, mas somente um poderia ser amado por ela, diante desse impasse a moça ficou durante muito tempo indecisa na escolha e por alguns momentos pensava gostar dos dois.

Pedro tinha o privilégio de estar mais próximo de Flora, pois os dois estavam no Rio de Janeiro, ele para estudar e ela morava com seu pai Batista, Paulo estudava em São Paulo.

O tempo passava e Flora não conseguia se decidir por nenhum dos dois e sempre pedia o conselho de Aires, um homem bastante próximo das duas famílias, mas essa era uma decisão que só cabia à moça.

As brigas dos irmãos continuavam, certo dia o Império de Pedro caiu e a República de Paulo prevaleceu, esse era motivo suficiente para que as confusões rendessem durante algum tempo.

O afastamento de Flora

Por conta da indecisão que a rondava o conselheiro Aires disse que seria excelente a menina se afastar, daí ela foi viver um tempo no Andaraí, na casa de uma irmã do amigo da família e lá iria pensar quem escolheria.

Porém, uma doença fez com que o amor ficasse em segundo plano, Flora recebia a visita de todos, inclusive de Pedro e Paulo. A doença foi fatal e a matou, no fim nenhum pôde ter o amor da moça.

O destino de Paulo e Pedro

Natividade fez os dois jurarem em seu leito de morte que seriam amigos sempre, nessa época eles eram deputados e conseguiram se manter fiéis um ao outro, até que depois de recesso da Câmara ambos voltaram a ter suas diferenças e viveram como sempre, se transformaram realmente em dois grande homens.

Leia na íntegra – Baixe o livro

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook