Atualizado em: 19 outubro 2011

Saiba algumas dicas para terminar o ano sem dívidas

Apesar de muitas pessoas não saberem tanto sobre os "juros abusivos", existem vários, alguns cobram uma média aproximadamente de 8% ao mês", assim calcula "Marcelo Barbosa", coordenador do Procon da Assembleia.
Saiba algumas dicas para terminar o ano sem dívidas

Controlar a vida financeira, é saber como agir no seu dia a dia (Foto: Divulgação).

Antes de mais nada, é muito importante que, antes de qualquer dívida, você aprenda a controlar o seu dinheiro de uma forma consciente, ou seja, do que vale gastar algo que você realmente não saiba se realmente irá lhe causar algum tipo de dano, o melhor a se fazer, com certeza, é calcular as pendências em que estão em aberto, o restante, jogue para comprar nos próximos meses.

Como equilibrar as contas

Não existe na real, algo que definitivamente faça você ter o total controle em questões de algumas coisas a serem compradas, o que podemos afirmar é, ao tentar comprar algo, seja barato ou caro, é necessário que você controle a sua renda.

publicidade:

Os brasileiros adoram muito comprar, porém, quando se chega ao final de ano, com certeza, muitos não conseguem arcar com a dívidas, sendo assim, correm atrás das negociações para limpar o nome que se torna sujo na praça. Quando se está no vermelho, algo que muitas ficam, ou já ficaram, o legal, é se manterem de cabeça erguida. Procurar uma nova alternativa para gastar menos, é o que muitos querem.

[share]

Nem sempre estas pessoas param, pegam um papel e uma caneta, e realmente se dedicam a calcular o que devem, enfim, mesmo sendo um modo antigo de falar, a melhor maneira de controlar o que você deve hoje, é buscando informações de contas a serem pagas, sejam escritas no papel, ou no computador mesmo, o que vale, é se conscientizar.

Como aproveitar o 13º salário

Controlar o orçamento, é algo muito importante, ainda mais, quando as pessoas procuram solucionar os problemas da dívida, e não tentar gastar sem poder, isso é o mínimo que uma pessoa cabeça deve ter em sua consciência.

O 13º salário, é algo que muitos brasileiros procuram, sendo assim, busque administrá-lo de uma forma consciente, algo que te faça pagar e gastar sem se arrepender com este benefício.

A primeira parcela do 13º salário só chega em novembro, na verdade, antes deste mês, as pessoas já estão gastando muito de forma em que nem tudo o que estava nos planos, foi realmente respeitado, ainda mais quando se querer agradar alguém, as pessoas compram os presentes de Natal mais caros do que se deva.

Existe um lema entre os que gostam de gastar, trata-se de algo como “Se não tiver desconto, a gente parcela no cartão mesmo, se for caro, dividimos em dez ou oito vezes no cartão”, algo que, ao colocar na balança, o peso poderá ser maior do que se possa imaginar, assim disse Marcelo Barbosa, coordenador do Procon da Assembleia sobre uma pesquisa.

Enfim, não espere o seu 13º chegar para gastar horrores, o melhor que se tem a fazer é, calcular a sua dívida desde o início do ano, faça planos desde o primeiro dia, sendo assim com certeza, suas finanças estarão em uma média em azul, não te deixando em vermelho e com o nome sujo, tem mais, seu nome, poderá estar limpo, e seu 13º, será gasto de uma forma livre e sem dor de cabeça.

O IPTU e IPVA

Além das parcelas serem muito caras, pode-se dizer que, o IPTU e o IPVA, são coisas que a cada dia, tem atrapalhado mais as pessoas. Em alguns casos, podemos dizer que, além dos juros serem muito altos, nem sempre podemos pagar em dia, enfim, acabamos tendo que pagar ainda mais caro pelo atraso.

Antes de se enfiar em qualquer tipo de dívida, lembre-se primeiro de seu IPTU ou IPVA, os documentos são mais importantes do que uma simples e cara roupa de grife. Antes do cartão, verifique se há algum dinheiro disponível sobrando, sendo assim, de uma maneira um pouco mais consciente, você já estará administrando o seu dinheiro com consciência.

Antes de parcelar, você precisa fazer duas perguntas básicas: se a prestação cabe no seu orçamento e qual é a taxa de juros. Um home theater, por exemplo, custa R$ 799 à vista. Para pagar em 15 vezes, o preço quase dobra.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook