Atualizado em: 13 setembro 2010

Acordo coletivo 2010

Questões salariais sejam do segmento que for nem sempre acontecem entre empregadores apenas.

publicidade:

Nos dias de hoje, os empregados também possuem voz ativa e entram na discussão sobre qual o reajuste mais justo para todos os empregados de uma empresa.

Quando sindicalizados é que tudo fica muito mais fácil de ser acordado e estabelecido em comum acordo.

Claro que nem sempre a discussão acontece de forma pacífica.
Os empregadores lutam para dar minguados aumentos enquanto empregadores, em grandes jornadas de trabalho, querem e lutam por reajustes justos e que não destoem tanto das altas lucratividades que as empresas possuem.

Mas, quando se trata se por em questão o valor do aumento, a classe trabalhadora se reúne e faz o que se chama de Acordo.

O Acordo 2010

Cada sindicato, cada classe trabalhadora possui a sua forma de entrar em um acordo coletivo. Geralmente o acordo se faz ouvindo cada um dos trabalhadores e tirando um denominador comum sobre a questão de valores do aumento.

Após este consenso, levar ao empregador para que a outra parte concorde com o aumento pedido.

Foi assim, com esta estratégia, que foram  feitas as negociações salariais com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brasília, dentro da união destes trabalhadores, ficou determinado que  todos os trabalhadores do Segmento Moveleiro acima do Piso da categoria oficial terão reajuste linear de 7% sobre os salários praticados em abril de 2010.

O acordo passou a vigorar um mês depois, no dia 1 de maio.
Contudo, os outros trabalhadores terão que seguir a determinação dos pisos salariais da própria categoria.

O acordo  coletivo 2010 não foi apenas entre estes trabalhadores, empregados de metalúrgicas, siderúrgicas, confecções e outros segmentos também tiveram o seu Acordo 2010, que igualmente passou a vigorar no dia 1 de maio do mesmo ano.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook