Atualizado em: 28 março 2011

Rede de telecom japonesa está devastada

O terremoto ocorrido no Japão em 11 de março de 2011 causou uma interrupção massiva da rede de telefonia no país, devido aos danos de infra-estrutura.

telecomO terremoto ocorrido no Japão em 11 de março de 2011 causou uma interrupção massiva da rede de telefonia no país, principalmente devido aos danos de infra-estrutura e sobrecarga. Estes últimos têm diminuído, mas ainda há muito trabalho a fazer para que as estações base (torres de celular) sejam reparadas ou substituídas ao longo da área afetada.

 

DOIS TERÇOS DA REDE DESTRUÍDOS

A NTT DoCoMo, maior operadora de telefonia celular do Japão, disse que dois terços das suas 10.000 estações base no norte do Japão ficaram fora de serviço imediatamente após o terremoto, apesar da rede ter se recuperado rapidamente. Até a quinta-feira passada (24), a empresa ainda tinha 810 estações base fora de serviço, disse Naoko Minobe, um porta-voz da empresa.

publicidade:

A recuperação em algumas áreas pode levar vários meses. Enquanto isso, ele tem 30 estações base de telefonia móvel na região que atende pessoas que não têm outra forma de serviço, mas as estações base cobrem apenas algumas centenas de metros. Além disso, muitas áreas permanecem sem serviços de telefonia celular no Japão.

 

RESTRIÇÕES DE USO

Imediatamente após o terremoto, o tráfego de celulares cresceu e  as empresas impuseram restrições a este serviço na região leste do Japão, incluindo Tóquio. Em um momento, a NTT DoCoMo só conseguia conectar uma em cada dez chamadas de celular, mas as restrições foram suspensas um dia depois do terremoto. Um aumento de chamadas ainda foi observado após a ocorrência de tremores pós-terremoto e as restrições têm por vezes sido reintroduzidas para evitar a sobrecarga da rede.

 

TELEFONIA FIXA

NTT East, a companhia telefônica fixa japonesa perdeu 1,5 milhões de linhas telefônicas, ISDN, fibra óptica de internet quando o terremoto aconteceu. Muitos têm sido restaurados, mas 155 mil usuários continuam sem linhas devido a centrais telefónicas muito danificadas ou  que perderam a sua conexão com a rede principal da NTT.

 

SOLIDARIEDADE

Para ajudar as pessoas a permanecerem em contato, a NTT oferece chamadas gratuitas de qualquer telefone público em seis províncias atingidas pelo terremoto no norte do Japão. Ela instalou 2.076 postos adicionais em 615 localidades.

No Brasil, não importa a natureza da calamidade pública, minha fraca memória não me permite lembrar de nenhum esforço semelhante por parte das operadoras de telefonia brasileiras.

Créditos da Imagem

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook