Atualizado em: 5 janeiro 2011

Perfume – Origem e História

Muitas vezes lembramos-nos das pessoas pelo jeito, pelas manias, por algumas palavras únicas e pelo perfume.

publicidade:

Quão boa é a sensação de lembrar alguém pelo seu perfume?

O perfume diz muito sobre uma pessoa, sobre sua personalidade, sobre o seu dia-a-dia. Um momento muito comum em que costumamos sentir o perfume de outra pessoa, é quando estamos apaixonados. Lembrar e simplesmente sentir. Passar o dia com aquela pessoa e voltar com o cheiro do seu perfume na roupa e continuar sentindo a presença dela.

Mais do que nos fazer lembrar, o perfume também influencia no estado de espírito de cada um, sendo responsável pela memória, pelo sentido e pelas emoções.

A palavra perfume deriva do latim “per fumum”, que significa “pela fumaça”. Justamente através da fumaça que os nossos ancestrais primitivos tomaram conhecimento dos perfumes que exalavam das florestas. Os perfumes tiveram origem há 5000 a.C, se iniciou na Pré-história, quando se descobriu pelo homem primitivo que algumas plantas liberavam certas fragrâncias quando ele as queimava. Passou então a ser utilizado em cultos e cerimônias religiosas.

O perfume foi usado primeiramente pelo povo egípcio, que utilizavam o perfume nos seus cultos diários. Além disso, também ungiam os mortos com misturas de ervas aromáticas durante todo o processo de embalsamento

Na Europa, na era medieval o perfume já passou a ser utilizado para disfarçar odores do corpo. Depois, o perfume era usado com um fim mais sedutor, como era usado por Cleópatra. Usado para seduzir os homens, atraí-los com seu cheiro irresistível.

Hoje, muitas pessoas utilizam um perfume para cada ocasião, para o dia, para a noite. E é fato que a população não consegue viver sem o seu perfume, seja ele qual for.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook