Atualizado em: 27 abril 2011

Empresa de vídeogames processa Beyoncé

A empresa norte-americana Gate Five, produtora de videojogos, entrou com uma ação judicial contra Beyoncé pedindo 100 milhões por perdas causadas pela cantora.

beyonceUma empresa de videogames entrou com uma ação em Nova York contra a cantora Beyoncé por quebrar um contrato em que deveria contribuir para a criação de um jogo de dança, e pediu uma compensação de 100 milhões de dólares.

Beyoncé rompeu com “má fé” o acordo que eles tinham, e com essa ação “destruiu o negócio da empresa Gate Five e levou setenta e cinco pessoas para o desemprego na semana antes do Natal”, diz a empresa no processo que está disponível hoje no registro do sistema judicial americano.

publicidade:

A Gate Five e a intérprete de canções como “Single Ladies” chegaram a um acordo em junho de 2010 para criar um jogo em que ela seria protagonista, sob o título “Star Power: Beyoncé”

Conforme explicam os demandantes da ação, apesar de terem negociado uma “compensação generosa” para Beyoncé, esta exigiu uma outra diferente no momento em que o projeto estava avançado.

“No início de dezembro, tudo estava no lugar, mas uma semana antes do Natal, disse que não queria saber de nós, o que significa que 70 pessoas perderam seus empregos”, disse o fundador da empresa, Greg Easley, à revista New Yorker.

Este movimento fez com que um dos investidores se retirasse do projeto, alegando que a cantora era “muito inconstante para fazer negócios”, disse na ação, e acrescentou que, até recentemente um representante de Beyoncé, seu pai, Matthew Knowles, também rechaçou o que fez a intérprete.

Além dos 100 milhões de dólares em compensação, a Gate Five pretende pedir a proibição de uma parceria da cantora com outra empresa para criar um jogo semelhante.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook