Atualizado em: 13 setembro 2010


Dinâmicas de Grupo Evangélicas


O nome já diz: dinâmicas. Por as pessoas em movimento.

Trabalhar nelas as suas potencialidades e remover as deficiências de convívio em sociedade. Seja um macro ou micro grupo como a escola, o trabalho, etc.

Tem quem não veja sentido em dinâmicas de grupo, mas a verdade é que muitos estudiosos afirmam que a atividade é de grande importância para ajudar as pessoas que precisam mudar de posturas nos mais diversos ambientes.

As dinâmicas

Os modos de se fazer dinâmicas são dos mais inovadores e criativos.
Isso para que a atividade trabalhe com pessoas de todos os perfis e todos os tipos de deficiência levando estas pessoas a serem felizes e aptas para levar esta felicidade para o ambiente de trabalho, gerando produtividade.

Dinâmicas Evangélicas

Assim como as dinâmicas da psicologia comum tratam de vários temas, as dinâmicas evangélicas, por sua vez, abordam temas bíblicos como a paz, amor, perdão, comunhão, misericórdia, afeto e outros elementos bíblicos que Jesus Cristo deixou como ensinamentos para aqueles que se propõe a segui-los

Dinâmicas Evangélicas

Estas dinâmicas de cunho evangélico são muito utilizadas em departamento infantil das igrejas evangélicas.

Geralmente os adultos estão em Escolas Bíblicas Dominicais onde aprendem lições da Bíblia, ficando as dinâmicas para as crianças de 2 a 10 anos de idade.

E por serem para crianças ai é que tudo se apega a questão do evangelho, uma vez que o caráter delas ainda está em formação, sendo por isso um terreno fértil e novo para receber os aprendizados cristãos.

Exemplo

Olha esta dinâmica que trabalha a cidadania e o cuidado com tudo que diz respeito ao outro.

Jogos de bilhetes

Participantes: 7 a 20 pessoasTempo Estimado: 20 minutosModalidade: Comunicação.Objetivo: Exercitar a comunicação entre os integrantes e identificar seus fatores.Material: Pedaços de papel com mensagens e fita adesiva.Descrição: Os integrantes devem ser dispostos em um círculo, lado a lado, voltados para o lado de dentro do mesmo. O coordenador deve grudar nas costas de cada integrante um cartão com uma frase diferente. Terminado o processo inicial, os integrantes devem circular pela sala, ler os bilhetes dos colegas e atendê-los, sem dizer o que está escrito no bilhete. Todos devem atender ao maior número possível de bilhetes. Após algum tempo, todos devem voltar a posição original, e cada integrante deve tentar adivinhar o que está escrito em seu bilhete. Então cada integrante deve dizer o que está escrito em suas costas e as razões por que chegou a esta conclusão. Caso não tenha descoberto, os outros integrantes devem auxiliá-lo com dicas. O que facilitou ou dificultou a descoberta das mensagens? Como esta dinâmica se reproduz no cotidiano? Sugestões de bilhetes:- Em quem voto para presidente? – Como se faz arroz?- Sugira um nome para meu bebê? – Sugira um filme para eu ver?- Briguei com a sogra, o que fazer? – Cante uma música para mim?- Gosto quando me aplaudem. – Sou muito carente. Me dê um apoio.- Tenho piolhos. Me ajude! – Estou com fome. Me console!- Dance comigo. – Estou com falta de ar. Me leve à janela.- Me descreva um jacaré. – Me ensine a pular.- Tem uma barata em minhas costas!- Dobre a minha manga.- Leia a minha sorte. – Quanto eu peso?- Estou dormindo, me acorde! – Me cumprimente.- Meu sapato está apertado. Me ajude. – Quantos anos você me dá?- Quero um telefone. Que faço? – Me elogie.- O que faz o síndico de um prédio? – Sou sósia de quem?- Como conquistar um homem? – Veja se estou com febre.- Chore no meu ombro. – Estou de aniversário, quero meu presente.- Sorria para mim. – Me faça uma careta?


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook