Atualizado em: 10 agosto 2010

Como Fazer Uma Carta

Hoje em dia com a era da modernidade as pessoas deixaram um pouco de escrever cartas, mas é uma sensação muito mais gostosa e intensa do que recebermos um e-mail, ainda mais quando vem de alguém que gostamos muito.

publicidade:

Na carta além de ser escrita pela própria pessoa, conseguimos captar toda a emoção da pessoa que está nos escrevendo e isto não tem preço!

Vamos combinar que nem todas as pessoas têm o dom da escrita, mas escrever corretamente principalmente uma carta é o correto.

Cartas cheias de erro de português não dá, escrever corretamente é o mínimo que podemos fazer.

Existem muitos tipos de cartas:

    • Amigos
    • Amor
    • Familiares
    • Comercial
    • Solicitação
    • Informação
    • De leitor
    • Argumentativa
    • Reclamação

Em todas é muito importante que você expresse realidade, pois a pessoa através do que está escrito captará inclusive nas entrelinhas o que você quer realmente dizer.

Atualmente, é muito difícil encontrar pessoas que trocam correspondências escritas a mão, ao contrário, falamos de correio eletrônico que não precisa nem mesmo de selo, ou seja, de ser paga.

Aqui um resumo de como escrever uma carta básica:

• O assunto é livre, geralmente de ordem íntima, sentimental.

• O tamanho varia entre médio e grande. Quando é pequeno, é considerado bilhete e não carta.

• O tipo de linguagem acompanhará o grau de intimidade entre remetente e destinatário. Portanto, cabe ao escritor saber se pode usar termos coloquiais ou mesmo gírias.

• Quanto à estrutura, a carta pessoal deve seguir a sequência:

1. Local e data escritos à esquerda,

2. Nome da pessoa, ou querido, amigo

3. Corpo do texto

4. Despedida e assinatura.

Como o grau de intimidade é variável, o vocativo, por consequência, também: Minha querida, Amado meu, Querido Amigo Fulano, Fulaninho, Caro Senhor, Estimado cliente, etc.

Assim também é em relação à despedida, a qual pode variar entre Atenciosamente, Cordialmente, etc. até Adeus, Saudades, Até em breve, etc.

Quanto à assinatura, pode ser desde só o primeiro nome até o apelido, dependendo da situação.

Caso se esqueça de dizer algo importante e já tenha finalizado a carta é só acrescentar a abreviação latina P.S (post scriptum) ou Obs. (observação).

A carta pessoal geralmente é entregue em mãos ou enviada pelo correio, pois é manuscrita!

Curiosidade sobre P.S:

Essa sigla é originada do verbo latino “post scribere” que significa “escrever depois”!

Agora mãos a obra, escreva quantas cartas quiser!

Ah! No envelope deve conter: a carta

Atrás do envelope – lado com aba

Remetente:

Nome completo:

Rua – número-bairro:

Cidade – Estado:

CEP:

Na frente o destinatário, ou seja, para quem vai à carta, com endereço, bairro, CEP, cidade e estado.

Prontinho….

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook