Modificado em: 20 julho 2011

Brincadeiras de Rua Antigas

Algumas brincadeiras de rua antigas, suas regras e como eram jogadas pela criançada.

O tempo passa e com ele certos costumes, certos hábitos, entre outras coisas. Hoje em dia, não se faz coisas como antigamente. Há tempos atrás, as crianças podiam brincar na rua, pois não tinham tanto acesso à tecnologia como temos nos tempos de hoje. Por isso, pra criançada era mais interessante brincar com as outras crianças pela rua afora. Não que hoje as crianças não possam brincar como antigamente, mas com o tempo, assim como a tecnologia, a violência também cresceu, deixando os pais mais atentos e preocupados com seus filhos.

Por mais que ainda tenha, é raro encontrar crianças brincando pela rua, isso depende muito do bairro em que se mora. Ainda existem, mas com menos frequência que antigamente. Mas, definitivamente não tem nada mais divertido do que brincar com os amigos na rua de diversas brincadeiras. As brincadeiras mais populares de antigamente eram pega-pega, esconde-esconde e bolinha de gude.

 

Pega-Pega

Para brincar de pega-pega é necessário estar em um local grande, com bastante espaço. O jogo se inicia com diversos participantes e dentre eles, um é escolhido com a função de “pegar” os outros. Após um deles ser escolhido, os outros participantes correm, fugindo do escolhido para não ser pego. A partir do momento que um participante é pego pelo pegador, (que usa as palavras “Tá com você” quando pega), ele passa imediatamente a ser o pegador, tendo ele agora que pegar as outras pessoas.

Esconde-Esconde

Outra brincadeira bem conhecida e bastante jogada é o esconde-esconde. Para começar, assim como o pega-pega, o esconde-esconde também deve ser jogado em um ambiente grande e com vários lugares diferentes. Um dos participantes da brincadeira é escolhido para ficar de olhos fechados em algum lugar (encostado na parede, por exemplo) e contar até 100, não vale espiar. Enquanto a pessoa conta, as outras procuram um lugar para se esconder. Após contar até 100, o procurador grita “Lá vou eu” e sai à procura dos outros participantes.

Quando achar uma pessoa, o procurador deverá correr até o local onde ele realizou a conversa e bater no local (na parede, no caso), para concluir e mostrar que já achou um deles e assim por diante. O jogo termina quando a última pessoa é encontrada. Lembrando que as pessoas escondidas também podem aproveitar que o escolhido está procurando e ir ao local da contagem e bater antes dele, ganhando do procurador. Se todos conseguirem se safar sem ser achados pelo procurador, ele voltará a ser o escolhido a procurar, caso contrário, quem foi achado que passará a contar e procurar em seguida.

Bolinha de gude

Mais jogado pelos meninos, o jogo com bolinhas de gude era muito popular. Cada um começa com uma quantidade de bolinhas de gude na mão igual a todos. As bolinhas são dispostas de determinados jeitos, isso dependerá da região, pois cada um possui suas regras. Mas, digamos que são colocadas três bolinhas, formando um triângulo.

O que jogará, terá que usar as suas bolinhas de gude em mãos, para bater nas outras bolinhas e tirá-las do local marcado, desfazendo a real posição delas. Em cada região do país se jogava de um jeito e cada um possuía suas regras, veja quais regras eram de sua região ou invente as suas com seus amigos.

Ainda existem milhares de brincadeiras, como jogar pião, empinar pipa, bambolê, entre outras. Vamos resgatar diversas brincadeiras antigas e curtir como antigamente.

 


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook