Atualizado em: 1 abril 2011

Dieta das Cores - Cardápio, Como Fazer

Informações nutricionais e precauções sobre a dieta das cores.

CoresPara manter saudável o peso de uma pessoa em quaisquer fases de sua vida ou mesmo para ajudar quem precisa ganhar massa muscular, a dieta das cores é uma ótima maneira de economizar tempo e manter-se na forma desejada, visto que não envolvem sacrifícios e, ainda assim, possui um fundamento coerente e passível de funcionar.

Posso fazer?

Não se pode tomar uma decisão relacionada à saúde apenas com base no grau de facilidade de adquirir o que se precisa. É necessário o acompanhamento e conhecimento médico, visto que, sem eles, você pode ingerir alimentos aos quais você pode possuir uma alergia ou mesmo o plano funcione mal para você, causando oscilações muito grandes na massa corpórea, engordar mais do que deveria ou até mesmo emagrecer de forma muito drástica.

publicidade:

Não tome medidas apenas com conselhos familiares e ou de amigos, procure um médico nutricionista para que o decorrer da dieta transcorra bem.

AlimentosQuando fazer?

Obedecendo ao critério anterior de permissão médica, você deve realizar uma observação sincera a respeito de si mesmo. É dispensável a realização de uma dieta para que você consiga perder peso? A sua alimentação está rica ou sente que faltam nutrientes? Seus hábitos alimentares são bons e constantes?

Caso a resposta seja não a todas as perguntas, procure se programar dentro desta dieta, tendo noção de que não apenas um investimento na sua alimentação deverá ser feito, mas uma grande dose de disciplina será crucial para o sucesso desta dieta.

Como funciona?

FrutasA dieta das cores basicamente infere que as cores dos alimentos estão ligadas ao tipo de nutriente que eles carregam, sendo indispensável o consumo diário de todos os grupos de nutrientes. Acompanhe a lista das cores, tipo de nutrientes associados e exemplos de alimentos:

  • Branco – carboidrato e vitamina B6

Alho, banana, batata, cebola, chuchu, couve-flor, feijão branco, maçã, mandioca, palmito, pêra, rabanete etc.

  • Verde – clorofila [pigmento geralmente verde nos vegetais]

Abacate, abobrinha, alface, quiabo, repolho, salsa, agrião, pimentão verde, brócolis, vagem, couve, ervilha, espinafre, limão, pepino etc.

  • Amarelo – vitamina A

Abacaxi, abóbora, caju, carambola, cenoura, laranja, mamão, manga, maracujá, melão, milho, pêssego, pimentão amarelo, tangerina etc.

  • Preto ou Roxo –  vitamina B1

Alcachofra, ameixa, amora, berinjela, feijão-preto, figo, jabuticaba, uva, repolho roxo etc.

  • Marrom – fibras e vitamina E

Amêndoas, amendoim, arroz integral, aveia integral, canela, castanha, cevada, grão-de-bico, feijão, lentilha, nozes, pão integral, pinhão, soja etc.

  • Vermelho – vitamina C

Beterraba, caqui, cereja, framboesa, goiaba, melancia, morango, pimenta, pitanga, romã, tomate etc.

Quanto mais colorido for o prato, maior a quantidade de nutrientes ingerida e o aproveitamento para o organismo, por conseqüência. Prepare já a sua dieta e fique em perfeita forma durante o ano todo, já que o plano envolve todos os alimentos, não sendo necessário você realizar essa dieta em períodos para evitar desnutrição.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook