Atualizado em: 3 outubro 2012

Dicas para Negociar as Dívidas no SCPC e Serasa

Negocie e fique livre da lista de devedores; saiba conversar com o credor e limpar o seu nome.
Você Sabia?
Algumas empresas trabalham para ajudar pessoas a estabelecerem um acordo e se livrar do SCPC e Serasa. Se você sentir dificuldade em quitar a sua dívida, procure um profissional capacitado para orientar seus passos.
Negocie as Suas Dívidas

Pare de se enforcar com as dívidas e negocie para se livrar do SCPC e Serasa. (Foto: Divulgação)

As dívidas tiram o sono da maioria das pessoas. Ninguém imagina quando a situação irá apertar, mas coisas assim acontecem, porém existe saída para isso, basta se programar e negociar tudo junto ao credor e retirar o seu nome do SCPC e Serasa.

Primeiro é preciso que você mesmo planeje como irá fazer o pagamento das dívidas e pensar nas possibilidades que caberão no seu bolso. Depois é hora de verificar as condições concedidas pelo cobrador.

publicidade:

Fique atento aos juros abusivos, aos acordos facilitados demais e feche negócio para sair da lista de devedores do SCPC e Serasa. Mas muita calma, porque a própria loja, banco, ou qualquer outro estabelecimento irá te procurar para firmar um acordo, caso isso não acontece vá atrás daquilo que lhe interessa.

Retire o Seu Nome do SCPC e Serasa

Sempre quando é feito um acordo entre ambas as partes, mesmo que ele tenha várias parcelas para serem cobertas, depois do pagamento da primeira e após cinco dias úteis seu nome não deverá mais fazer para da lista de devedores.

Mas não atrase de forma alguma, por isso, não comprometa mais de 30% do seu salário, pois quando isso ocorre existem grande probabilidade de esse fato te chatear ainda mais.

Acordo Finalizado!

Se o credor não oferecer a possibilidade de um acordo procure ajuda jurídica ou uma empresa especializada em resolver problemas como esse. Porém, é importante salientar que uma conversa pacífica e, sobretudo, o fim desses tipos de casos é benéfico para ambas as partes.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook