Atualizado em: 23 dezembro 2010

Como lidar com pessoas dificeis

Todos nós temos momentos de raiva, tristeza ou frustração. Isto é normal, e com o passar dos dias acaba. Mas com algumas pessoas, isso costuma fazer parte de sua rotina. O mau-humor está sempre presente, e mais, quando se trata de alguns afazeres, tudo do seu modo está certo, nem pensar em sugestão do outro.

publicidade:

Pois é, muitas pessoas tem de lidar com isso. É difícil? Muito, mas é preciso saber contornar qualquer situação, e fazer com que qualquer comportamento de uma pessoa estressada e mau-humorada não acabe com seu dia e com seu humor. O melhor jeito de conviver com essas pessoas é sabendo lidar com elas, até porque o perfil delas não admite se adaptar com alguma coisa ou alguém, e sim que se adaptem a ela.

Além das pessoas explosivas, que nunca estão erradas, assim como citei, também existem as pessoas difíceis como as falantes demais, as inoportunas, fofoqueiras, intrometidas, egocêntricas e nervosas em excesso. O fato é que lidar com elas, no dia-a-dia, é um grande exercício de tolerância e conhecimento dos próprios limites.

De acordo com o site Administradores.com saiba o passo a passo de como lidar com uma pessoa difícil:

– Primeiramente, quais são seus próprios limites. Até que ponto você é capaz de suportar certos comportamentos? Qual seu nível de tolerância para determinadas ações? Analise como você se comporta.

– Em alguns casos é preciso colocar limites. Informe que ela está atrapalhando, mas de forma que ela compreenda e não se sinta ofendida. Por exemplo, uma pessoa que fala o tempo todo e se comporta de maneira intrometida revela imaturidade. Ela tem atitudes de criança e é preciso colocar limites. Aliás, colocar limites serve para a maioria dos comportamentos considerados difíceis.

– Se o caso for mais grave e estiver prejudicando o andamento das atividades no seu local de trabalho, de forma que ter uma conversa séria com o colega não bastou, o melhor é conversar também com a chefia imediata. Aponte, com exemplos de situações concretas, o quanto o comportamento da pessoa em questão está influenciando na produtividade.

– Caso o problema esteja na chefia, também vale a pena conversar com a pessoa em questão. Uma relação profissional deve ser pautada pela maturidade para dar e receber feedback. Todavia, se perceber que não há espaço para apontar críticas ou elogios, é o momento de procurar outra oportunidade.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook