Modificado em: 10 junho 2010

A origem dos Apelidos

Há quem goste de um apelido! Há quem considere seu nome tão bonito a ponto de dispensar e até mesmo se zangar se alguém lhe atribuir um apelido.

Se é Milena é Mi. Luiz é Lu. Pedro é Peu. Carlos é Cau. E por ai vai uma série de pequenos nomes que seja carinhoso ou para irritar, ganham o nome de apelidos.

ORIGEM

Muitos povos já foram escravizados por outros povos. E daí pode-se entender de onde surgiram os apelidos.

Houve um homem chamado Nabucodonosor (rei da babilônia) que dominou o povo israelita, inclusive quatro rapazeas chamados Anania, Mizael, Azarias, e Daniel.

Quando estes rapazes foram trabalhar no palácio, seus nomes foram mudados para Sadraque, Mesaque, Abdenego e Beltsazar.

Com o passar dos tempos, essa coisa de dar outro nome as pessoas pegou tanto que a inquisição devido ao poderio que o império Romano exercia sobre os povos, dava outros nomes para quem não pertencia ao clero.

Ou seja, quem não era do clero, não deveria ter nome, mas sim, apelido.

Foi aí que surgiu isso de as pessoas terem que se identificar usando nomes de algum lugar ou arvores ou objetos encontrados na natureza como:
Maria de Oliveira, Marta Pedrosa, João dos Santos etc…

PLANO FRUSTRADO

Este período foi realmente um horror para as pessoas que queriam que seu nome fosse posto de geração em geração.
Porem, aqui no Brasil isso não foi visto como desfeita porque quando colonizados, os colonizadores já chegaram com estes nomes.

APELIDOS

Há apelidos que nada tem a ver com o nome da pessoa. Nem tão pouco com o sobrenome. Alguns são para brincar mesmo com a pessoa.

E eles são vários.

Dos mais cômicos aos mais irritantes, já para matar de raiva o coitado que vai carregar o triste nome criado para ele. Tem quem não se importe em ser chamado de “porco”, “urubu”, e tantos outros apelidos que para quem não liga, no mínimo, deve se divertir com essa onde de apelido.


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook