Saci Pererê – História

A história do Saci Pererê é uma das mais famosas e conhecidas lendas do folclore brasileiro.

Muito comentada e vista pela criançada principalmente por causa do Sítio do Pica-Pau Amarelo de Monteiro Lobato.

Este menino travesso, com uma perna só e um chapéu vermelho nas histórias do Sítio aparece constantemente.

Ele vive aprontando com os personagens do sítio.

A lenda se espalhou por todo o Brasil quando as histórias de Monteiro Lobato ganharam as telas da televisão, transformando-se em seriado, transmitido nas décadas de 1970-80.

O Saci também aparece em vários momentos das histórias em quadrinhos do personagem Chico Bento, de Maurício de Souza.

É um personagem bem querido pela criançada.

A Lenda do Saci é bem antiga e é do fim do século XVIII.

Durante a escravidão, as amas-secas e os caboclos-velhos assustavam as crianças com os relatos das travessuras dele.

Seu nome no Brasil é origem Tupi Guarani.

Em muitas regiões do Brasil, o Saci é considerado um ser brincalhão enquanto que em outros lugares ele é visto como um ser maligno.

Ele adora fazer pequenas travessuras, como esconder brinquedos, soltar animais dos currais, derramar sal nas cozinhas, fazer tranças nas crinas dos cavalos, etc.

Diz a crença popular que dentro de todo redemoinho de vento existe um Saci.

Diz à lenda que, se alguém jogar dentro do redemoinho um rosário de mato bento ou uma peneira, pode capturá-lo, e se conseguir sua carapuça, será recompensado com a realização de um desejo.

Ele não atravessa córregos nem riachos.

Alguém perseguido por ele deve jogar cordas com nós em sem caminho que ele vai parar para desatar os nós, deixando que a pessoa fuja.

Ainda no interior das cidades brasileiras onde as pessoas não têm muito acesso a coisas modernas ouvem-se muitas histórias dele.

Importante continuarmos a difundir o folclore brasileiro para nossas crianças.

Curiosidade

Ele é tão popular que possui um dia especial!

Com o objetivo de diminuir a importância da comemoração do Halloween no Brasil, foi criado em caráter nacional, em 2005, o Dia do Saci.

O dia deste menino travesso é 31 de outubro.

Uma forma de valorizar mais o folclore nacional, diminuindo a influência da cultura norte-americana em nosso país.