Atualizado em: 3 julho 2013

Museu da Diversidade no Metrô República

O acervo de obras da fotógrafa húngara Madalena Schwartz é composta de 16.000 imagens de paulistanos entre a década de 70 e 80, além de rostos de anônimos do norte e nordeste do Brasil.
Você Sabia?
Que o primeiro museu surgiu a partir da doação da coleção de John Tradescant, feita por Elias Ashmole, à Universidade de Oxford.
Museu da Diversidade na estação Metrô República 1

O Museu de Biodiversidade do Cerrado mantém coleções zoológicas científicas, didáticas e expositivas

Foi reaberto no dia 30 de junho, quinta-feira, o Museu da Diversidade, que foi instalado em um ambiente da estação Metrô República, em São Paulo.

O Centro de Cultura, Memória e estudos da Diversidade Sexual, conhecido como Museu da Diversidade é mantido pela Secretaria de Estado da Cultura, através da Secretaria de Cultura para Gêneros e Etnias.

publicidade:

Horário de Funcionamento

O Museu da Diversidade está apresentando a exposição de Madalena Schwartz, intitulada de Crisálidas. Sendo que a exposição “Crisálidas” estará aberta a visitação pública de 31 de maio à 30 de setembro, de terças à domingos,no horário das 10:00 às 20:00 horas, com entrada gratuita.

Informação

Sendo que o objetivo do Museu da Diversidade na estação Metrô República é a preservação do patrimônio cultural da comunidade LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e travestis) do Brasil, através da arrecadação, organização e mostra pública de referências do tema, através de fotos, vídeos, depoimentos, expressões artísticas.

A exposição “Crisálidas” é composta por 34 imagens tiradas no estúdio improvisado, no apartamento  de Madalena Schwartz, sendo que as imagens são resultado do trabalho de Madalena Schwartz  durante a década de 70..

E como o espaço onde o trabalho foi realizado era muito íntimo e pequeno,  acabou-se  criando uma relação de proximidade da fotógrafa com seus modelos, que na maioria das vezes eram artistas do grupo Secos & Molhados e Dzi Croquettes, considerados os  ícones do universo LGBT paulistano naquela década.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook