Atualizado em: 16 outubro 2012

Tudo sobre o historiador Eric Hobsbawm

Você Sabia?
Que Eric Hobsbawm Nascido no ano da Revolução Russa, 1917, em Alexandria, no Egito, ele se mudou na infância para Viena, terra natal materna, onde perdeu ainda adolescente tanto a mãe quanto o pai.

Maior historiador esquerdista de língua inglesa

Historia

Eric John Ernest Hobsbawm, nasceu na cidade de Alexandria no Egito filho de uma família judia em 9 de junho de 1917, seu pai era britânico descendentes diretos de artesãos da Polônia e Rússia a família de sua mãe era austríaca de classe média e Hobsbawn viveu praticamente boa parte de sua vida em Viena e Berlin.

Aos 14 anos passou a aderir o Partido Comunista anos após ocorrer a morte precoce de seus pais, onde ele então foi morar com seu tio.
Na sua escola passou a informar a todos que era comunista argumentando que o país precisava de uma revolução para mudar.

publicidade:

Carreira

O historiador passou então a se filiar ao Partido Comunista na Inglaterra em 1936 sendo membro da legenda mesmo após ser realizados ataques de forças soviéticas á Hungria, e acontecerem as reformas liberais em Praga no ano de 1968 mesmo que tenha criticado estes eventos, foi considerado por muitos como o marxista predileto.

Depois disso disparou que nunca tentou diminuir as coisas horríveis que aconteceram na Rússia porém acreditava que o projeto inicialmente trouxe um novo mundo que estava nascendo.O historiador passou então a prestar solidariedade e um sentimento forte dos proletários crendo que ninguém mais os derrubasse, afirmando que viveu no século mais extraordinário e também terrível da história dos homens.Aos 95 anos o historiador morreu nesta segunda feira no hospital Royal Free de Londres, informou sua família.

Bibliografias

Sempre foi considerado intelectual marxista como um dos maiores historiadores de todos os tempos escrevendo excelentes bibliografias como por exemplo “A era das revoluções”, “A era do capital”, “A era dos impérios”, “Era dos extremos”, entre outras obras.

Além disso era entusiasta e crítico de jazz escrevendo diversos textos sobre o assunto para jornais e também na publicação “História social do Jazz”, fazendo falta além de sua família para também milhares de estudantes e leitores do mundo inteiro.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook