Atualizado em: 20 julho 2011

Velocidades de Avenidas e Rodovias de SP

Atualmente no pico da tarde, em que os ponteiros do relógio apontam entre 17:20h e 20:00h a velocidade média do trânsito nas ruas da cidade é de exatos 17 Km/h.

TrânsitoNo ano de 1911 São Paulo passava por seu primeiro grande problema de trânsito, segundo consta em registros da época. O problema aconteceu na ocasião da inauguração do Teatro Municipal, onde da frota de 300 carros daquele ano, algo entre 100 e 150 carros foram a ópera “Hamlet”, que inaugurou o teatro. Por consequência do elevado número de carros que saíram às ruas, o tráfego acabou parando nas ruas Barão de Itapetininga e Xavier de Toledo, ambas localizadas no viaduto do chá e o congestionamento chegou até a Praça da República. Com isso, atualmente podemos comemorar os 100 anos de trânsito caótico na cidade de São Paulo.

Segundo registros, os automóveis começaram a aparecer na cidade por volta de 1893, sendo que já no final do século XIX haviam apenas 4 registrados no município. A população na época abria as janelas só para verem os carros passarem, logo após a criação da primeira regulamentação que permitia a circulação de veículos pela cidade, no ano de 1903. A regulamentação dizia que nos lugares em que houvesse acúmulo de pessoas a velocidade deveria ser de um homem a passo e que nas ruas centrais em hipótese alguma a velocidade poderia passar de 17 Km/h.

publicidade:

CongestionamentoMais de cem anos se passaram desde a primeira regulamentação e a média imposta pelo trânsito atual é a mesma. Atualmente no pico da tarde, em que os ponteiros do relógio apontam entre 17:20h e 20:00h a velocidade média do trânsito nas ruas da cidade é de exatos 17 Km/h. Os conflitos começaram a aparecer com maior intensidade a partir de 1925, quando os primeiros ônibus começaram a operar na cidade. Atualmente a frota de automóveis de São Paulo é de cerca de 7 milhões de carros, um número muito pequeno se comparado com os registros dos anos 50 em que havia cerca de 50 mil.

A frota de automóveis na cidade de São Paulo começou a se desenvolver com ímpeto a partir do ano de 1958, quando a indústria de bens e consumo duráveis foi implantada na capital, porém, os problemas de tráfego foram se agravar mesmo somente no começo dos anos 90, quando a média de lentidão e congestionamento saltou dos 40 Km para os 120 Km em apenas dez anos. No ano de 1996 é adotado então o conceito de rodízio com o intuito de combater a poluição e diminuir o tráfego na cidade, porém, em resposta à lentidão, surgiu o fenômeno de multiplicação das motocicletas.

Atualmente as leis de trânsito são bastante severas, e no que se refere à velocidade existem 3 tipos de infração:

  • Não reduzir a velocidade perto de escolas, hospitais e locais com grande movimentação de pedestres, que rende uma multa no valor de R$191,54 e 7 pontos na carteira;
  • Dirigir pondo em risco os pedestres ou outros veículos, que rende uma multa no valor de R$191,54 com penalidades que podem variar entre suspensão do direito de dirigir, retenção do veículo e recolhimento do documento de habilitação, além de 7 pontos na carteira;
  • Velocidade excessiva (20% acima das máximas nas rodovias e 50% nas ruas), que rende uma multa no valor de R$574,61, sujeito à penalidade de suspensão do direito de dirigir e 7 pontos na carteira.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook