Transferência de veículo para outro estado

Transferência de veículo para outro estado

Sempre que comprar um veículo, além de cuidar muito bem, faça rápido a Transferência para o estado em que estiver, caso a placa seja de outro (Foto: Divulgação).

Não importa o veículo que você tiver, sendo caro ou não, quando se fala em transferir o documento, é bom que estejamos bem informados sobre como fazer, ainda mais.

Sendo de um estado para o outro, algo que muitas pessoas não sabem como se faz. Hoje, as leis de trânsito são muito rígidas, com isso, não sendo respeitadas, os motoristas podem até perder a habilitação.

Antes de comprar um carro, ou qualquer outro veículo, não se esqueçam de fazer tudo corretamente, primeiro, verifiquem se realmente, há possibilidades de negociação, e se o que você vai adquirir, é de fato o que está precisando, transferir o documento do veículo, é algo importante para todos, portanto, façam tudo direito.

Como transferir o veículo para outro estado

Seguir os procedimentos de forma correta, é o mínimo que se possa fazer, em primeiro lugar, faça a vistoria na Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos-DRFV na Coordenação de Polícia Especializada; logo em seguida, vá e de entrada na documentação exigida, no local mais próximo do domicílio.

[share]

No caso de procurador, é necessário apresentar a procuração pública específica lavrada em Cartório ou procuração particular, isso tudo, conforme o Código Civil, de Lei 10.406 de 2002, e com a base prevista no artigo 654 §§ 1º e 2º), onde se há o reconhecimento de firma por autenticidade e com registro em Cartório.

Procuração de outro Estado, obriga-se ao abono do sinal público no DF, e mais, é necessário que recolher o encargo após a prestação dos serviços.

Os documentos exigidos

Para PF – (Pessoa física): Carteira de Identidade ou documento equivalente e CPF – Cadastro de Pessoa Física(original e cópia).
Para PJ – (Pessoa Jurídica): Apresentar o Contrato Social (original ou cópia autenticada e cópia) e Certidão Simplificada da Junta Comercial do Estado de origem da empresa, atualizada (original e cópia).
Comprovante do pagamento do IPVA e Seguro Obrigatório atualizados.
Certificado de Registro de Veículo com firma reconhecida por autenticidade (Vendedor e Comprador, conforme Resolução 310/09 – CONTRAN, para formulários novos).
O Slip de vistoria.
Restrição de Gravame: SNG – Sistema Nacional de Gravame para todos os casos devem ser incluídos pelo agente financeiro.
Para veículos alienados ou Arrendamento Mercantil, com inclusão pelo agente financeiro, SNG, é necessária a apresentação do contrato de Alienação ou Arrendamento (original e cópia).
Não é necessária a apresentação do ILV – Instrumento de Liberação Veicular – quando se tratar de baixa eletrônica realizada pelo agente financeiro.
Se procurador: apresentar procuração pública, identidade e CPF (originais e cópias).
Apresentar CEP, Código de Endereçamento Postal, válido, conforme Diretório Nacional de Endereçamento (somente faixa de CEPs distribuídos para as localidades do Distrito Federal).

Importante

Se caso a transferência do veículo já tenha o seu registro no DETRAN-SP, entre em contato com o mesmo antes de iniciar o processo de transferência.

Se o reconhecimento de firma da procuração ou do CRV for feito fora do Distrito Federal, aboná-lo em cartório do DF, lembrando, para que a transferência de um veículo de um estado para o outro seja feita, é necessário que não haja nenhum tipo de débito referente ao pagamento do IPVA, Seguro Obrigatório, e enfim, algum tipo de Multa(s) e Encargos. Para saber detalhes, acessem o endereço www.detran.sp.gov.br.