Atualizado em: 18 julho 2011

Recall Fiat Stilo

O DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito -, em uma decisão inédita, obrigou a montadora italiana Fiat a fazer um recall do seu modelo Stilo. Além da situação embaraçosa de ser obrigada a fazer o recall, a montadora foi multada em 3 milhões de reais. Essa multa é a máxima estipulada pelo Código de Defesa do Consumidor.

publicidade:

O recall será para os veículos Stilo fabricados entre 2004 e 2008. Será feita a substituição do cubo da roda traseira do carro, pois, existe a possibilidade da roda traseira se soltar e causar um acidente.

Essa disputa vem acontecendo desde junho de 2008, quando houve cerca de 30 acidentes envolvendo o Fiat Stilo, desses 8 apresentaram indícios de ter sido culpa da roda. Um dos casos mais flagrantes desse defeito aconteceu em 2007, quando uma família viajava pelo nordeste com o seu Stilo Sporting 2007, quando a roda esquerda do veículo simplesmente se soltou do carro, causando um grave acidente. Uma filha do casal teve uma fratura no braço e sofreu traumatismo craniano.

O Ministério da Justiça pede para os donos do carro entrem em contato imediatamente com uma concessionária da Fiat para maiores esclarecimentos.

Em nota oficial, a montadora diz que vai acatar a decisão, mas, questiona o resultado final do laudo, pois, o seu departamento de engenharia não encontrou o defeito.

Se você tem um automóvel Stilo fabricados entre 2004 e 2008, vá imediatamente a uma concessionária de Fiat.

Confira a nota na íntegra:

”A Fiat Automóveis informa que cumprirá a inusitada decisão do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), que a surpreendeu, e determinará em breve a realização de recall para a substituição do cubo da roda traseira do Fiat Stilo, nos casos em que o veículo se enquadrar na decisão dos órgãos oficiais. A empresa reitera, entretanto, que os modelos Fiat Stilo não apresentam qualquer inconveniente nem risco ao consumidor, conforme sustenta laudo técnico elaborado por sua área de Engenharia, confirmado pelo Inmetro e outras instituições técnicas.

Com base nesta convicção, a Fiat Automóveis informa que tomará, de imediato, a providência de recorrer da decisão nas esferas competentes, em busca do pleno esclarecimento dos fatos. A decisão do DPDC se baseou em laudo da empresa CESVI, contratada pelo Denatran – Departamento Nacional de Trânsito, do qual a Fiat não teve conhecimento prévio nem oportunidade de manifestar-se. A Fiat discorda totalmente do referido laudo e da decisão do DPDC.

A Fiat vem tranquilizar os seus clientes no tocante à segurança do modelo Stilo, recordando que foi a primeira montadora de automóveis no Brasil a convocar espontaneamente um recall, em clara demonstração de transparência e respeito ao consumidor. São princípios que sempre nortearam a conduta da empresa.”

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook