Atualizado em: 17 maio 2010

Novo conversível Renault Wind

A montadora francesa Renault deu uma nova cara para o seu compacto Twingo. O carro passou por uma releitura e o que há tempos, nasceu como um carro pequeno acabou virando virou um compacto querido e muito desejado a ponto de ter muitos pedidos do mercado.

publicidade:

O carro é todo bacana!

O formato dos faróis é praticamente o mesmo, mas as entradas de ar no parachoque tem desenho diferenciado. Além de  linhas mais arrojadas, com portas dianteiras sem molduras e um santantonio que protege os ocupantes em caso de capotamento. As lanternas são arrojadas e um discreto aerofólio traseiro completam o visual.

O interior é de grande beleza e conforto com saídas de ar-condicionado no console central, que dá um toque super arrojado ao carro e todos os comandos estão ao alcance dos ocupantes, inclusive os controles do sistema de som.

Outra mudança latente foi a transformação do moedelo cupê em conversível. Em questão de segundos, a capota se ergue e todo os outros equipamentos do carro ficam protegidos no porta-malas sem prejudicar demais o espaço destinado às bagagens.

O esportivo também traz outras vantagens como: ar-condicionado, piloto automático com limitador de velocidade, vidros elétricos, airbags frontais e laterais, bancos esportivos, volante revestido em couro, computador de bordo e rodas de 16 polegadas são alguns dos itens de série.

Fora os sensores de estacionamento, ar-condicionado digital e rádio CD Player com reprodução de arquivos em MP3 e Bluetooth que prometem  tornar o carro ainda mais luxuoso.

Quem quiser adquirir o Wind terá que escolher entre duas opções de motorização, ambas a gasolina. Depois disso, é só dirigir um carro que tem propulsor 1.2 dotado de turbocompressor que gera 100 cv, desenvolvendo uma potência de 133 cv.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook