Atualizado em: 5 janeiro 2011

Fiat lidera o mercado brasileiro pela nona vez

A Fiat confirmou, mais uma vez, a liderança no mercado brasileiro de veículos, com um total de 760.495 automóveis e veículos comerciais leves emplacados em 2010, novo recorde na história da marca no Brasil, que completa este ano 35 anos de produção no País. O desempenho da Fiat corresponde a uma participação de 22,8% do total de emplacamentos de automóveis e comerciais leves realizados no ano, com uma vantagem de 63.141 unidades sobre a segunda colocada no ranking. Em relação a 2009, representa um crescimento de 3,2%.

publicidade:

O ano de 2010 teve como principal destaque o Novo Uno (não gostei), lançado em maio e que alavancou as vendas do modelo. Em todo o ano, foram emplacadas 228.581 unidades, um crescimento de 36% sobre o ano anterior, que o coloca como o segundo carro mais vendido do mercado brasileiro. O Novo Uno, “Carro do Ano 2011”, foi também o vencedor de praticamente todos os prêmios da imprensa especializada em sua categoria. Já vi isso acontecer antes com a primeira versão do Ford Ka, um carro, na época, horrível.

Outra novidade foi o lançamento do Bravo, o novo hatch médio da Fiat, que chegou ao mercado no fim do ano, com atributos inovadores de tecnologia, conforto e esportividade, com E.TorQ 1.8 16V e T-Jet.

Ainda em 2010, a gama de veículos da Fiat ganhou impulso extra com a nova motorização E.TorQ, que passou a ser oferecida nas famílias Palio, Siena, Punto, Idea, Doblò e Linea. Além disso, a Fiat ampliou a oferta do câmbio automático Dualogic para todos esses modelos, antes presente apenas em versões do sedan Linea. Ponto pra Fiat, afinal, não há perna que resista a segurar embreeagem no engarrafamento.

Entre os comerciais leves, no ano em que o Ducato comemorou dez anos de produção no Brasil, com a liderança no mercado de furgões grandes, a picape Strada repetiu a sua trajetória vencedora, conquistando mais uma vez o posto de veículo comercial mais vendido do mercado, com um volume de 116.827 unidades emplacadas e crescimento de cerca de 30% sobre 2009.

Em 2011, a Fiat inicia um novo ciclo de investimentos no Brasil, o maior de sua história, com um total de R$ 10 bilhões a serem aplicados até 2014. Além de ampliar a capacidade da fábrica de Betim (MG), para 950 mil veículos por ano, a Fiat dá mais um passo decisivo para sua expansão no País, com o início das obras de uma nova fábrica e um novo polo de desenvolvimento e tecnologia, em Pernambuco, que absorverá investimentos de R$ 3 bilhões e terá capacidade de produção anual de 200 mil veículos.

Fonte: Fiat Brasil

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook