Atualizado em: 7 outubro 2011

Brasileiro desenvolve o primeiro carro “quadriflex”

De acordo com mecânico, a ideia de inventar um carro "quadriflex", veio no ano de 2001, quando o país passava pelo chamado “Apagão”, isso há dez anos atrás. Na época, pelo fato do país ter passado pela crise, ele buscou uma maneira de criar sistemas alternativos sustentáveis para desacelerar o processo de degradação ambiental.

Dentre as melhores invenções da atualidade, esta pode ou não, ser bela vantagem para os motoristas que, enfim, estão sempre reclamando pelo preço a ser pago na gasolina e o etanol.

A invenção

Imagine você, antes, os veículos que eram movidos somente a gasolina, hoje não, temos não uma, duas, mas sim, quatro opções de abastecimento, isso mesmo leitores, estamos nos referindo a uma nova invenção de um carro “quadriflex”, inventado por um mecânico brasileiro. De acordo com informações, a invenção, estudada e executada por Fernando Alves Ximenes, ela tem como o intuito de reduzir em até 40% os gases poluentes despejados pelos carros.

publicidade:

[share]

A nova modalidade, está sendo desenvolvida pelo cearense de 46 anos, um homem muito responsável e que acaba de inovar com o carro quadriflex artesanal, que além de “beber” gasolina e etanol, irá se alimentar também de energia solar e eólica para reduzir o consumo de combustível. De acordo com informações, este é “este é o primeiro veículo do mundo com a tecnologia”, assim valoriza o inventor.

Brasileiro desenvolve o primeiro carro quadriflex (1)

Na invenção, o UNO foi o primeiro quadriflex a ser utilizado (Foto: Divulgação).

Para que fosse feito o teste, um carro Fiat Novo Uno, foi quem se manteve a maioria dos requisitos das características para a invenção. Na verdade, mesmo pelo nome “quadriflex”, o motor do carro, ainda é o mesmo bicombustível da versão original, é claro que, mostrando o seu diferencial, o mecânico utilizou sistemas auxiliares de captação de energia.

Mesmo não citando muitos detalhes, o inventor, informa que, a solar é obtida por meio de um painel fotovoltaico instalado no teto, e tem mais, ele ainda não entrega muitos detalhes sobre o sistema de captação de energia eólica, mas revela que ela é gerada através de turbinas instaladas na dianteira do carro, que entram em funcionamento a partir dos 40 km/h.

Os benefícios do carro “quadriflex”

Aos que nem imaginam como é que este projeto poderá ser desenvolvido, podemos afirmar, caso seja aderido no Brasil e no mundo, podemos ter mais benefícios e ao mesmo, gastar menos do que gastamos no momento.

Para que nos traga bons frutos, tudo é válido, imaginem só, esta, é uma experiência que irá ser muito válida para as pessoas, seus benefícios são, primeiro, a parte de transferência de energia do motor a combustão para a parte elétrica do veículo, que, no caso, auxiliou a redução do consumo e na manutenção da potência do motor.

Brasileiro desenvolve o primeiro carro quadriflex (3)

Além de estar bem diferente, o carro ganhou placas no teto para captar energia solar, e mais, ganhou turbinas instalados na dianteira gera energia pelo vento (Foto: Divulgação).

Quando não utilizada, a energia captada é armazenada na bateria do carro. Apesar das modificações, o peso do veículo não é radicalmente alterado, mantendo a média de 840 kg do no Novo Uno. Assim como já citado, com esta invenção, o consumidor terá os melhores resultados, ou seja, o carro é bom para o meio ambiente e para o bolso.

[share]

O litro da gasolina rende até cinco quilômetros a mais com o uso da tecnologia, e não só isso não, segundo Ximenes, a potência original do carro é de 75 cv, sendo utilizado com o uso das energias alternativas  ele sobe para 81 cv, além de aumentar em 40% o torque. A sensação, segundo o criador do automóvel, é de que o motor 1.0 tem força equivalente ao de um bloco 1.3 litro.

Brasileiro desenvolve o primeiro carro quadriflex (2)

Para que seja instalado o quadriflex em seu carro, você terá que desembolsar um total de R 8.000 (Foto: Divulgação).

Após ter tido a brilhante ideia, o mecânico tem se mostrado a cada vez mais, uma pessoa dedicada à causa ecológica. Juntamente a Gram-Eollic empresa em que está desenvolvendo o projeto em parceria, estão sendo estudados mais sobre esta invenção, e enfim, Ximenes desenvolveu um poste que fornece iluminação também por meio de energia eólica e solar. “Meu sonho é construir uma cidade totalmente sustentável”, revela.

O preço

Ainda não se sabe quais serão as formas de produção e distribuição dos carros quadriflex, ou a forma de instalar, mas o que se sabe é, sendo algo a ser instalado para qualquer veículo, o proprietário terá que desembolsar cerca de R$ 8.000.

Você também vai gostar disso:

Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook