Atualizado em: 7 outubro 2011

Queda de Cabelo? Como resolver..

Desde os anos 80, o tratamento para calvície e queda de cabelo com remédios, como resultado da melhor compreensão dos mecanismos normais e patológicos de crescimento de cabelos, tem cada vez mais tornado-se uma opção realista para homens e mulheres. Tratamentos cientificamente comprovados para a calvície continuam sendo uma área de pesquisa que recebe grandes quantias de investimento, estimando-se em US $1 bilhão por ano.

O Tratamento

O tratamento de multiplicação e clonagem de cabelos tem mostrado funcionar em camundongos, e atualmente está sob desenvolvimento com os cientistas estimando que esteja disponível ao público entre 2009-2015. Nesse tratamento para calvície, extrai-se células de haste de folículos saudáveis, as multiplica em laboratório e depois as micro-injeta no couro cabeludo. Alguns cientistas esperam que versões subseqüentes desse tratamento possam fazer com que essas células da haste do folículo simplesmente sinalizam para que os folículos de cabelos ao redor rejuvenescerem.

Ainda que o tratamento para a queda de cabelo de mais sucesso seja uma experiência individual multifacetada, há princípios que são considerados importantes para ajudar a obtenção de bons resultados e evitar erros comuns que podem sabotar os tratamentos. Esse princípios são: use tratamentos comprovados, tire fotos e seja paciente. Os tratamentos mais recomendados para a calvície são: (1) Propecia (2) Rogaine (3) Tricomin (4) Topical Spiro 5% (5) Revivogen (6) Crinagen (7) Folligen.

Em média, o tratamento para queda de cabelo leva no mínimo 6 meses para começar a funcionar, e algumas vezes até 24 meses para ver bons resultados. Tratar a calvície leva tempo por causa dos ciclos do cabelo.

Quais são as causas da calvície feminina ?

Embora a calvície feminina seja bem menos comum que a masculina, ela pode causar problemas sociais e psicológicos mais sérios.

Enquanto que entre os homens a grande maioria dos casos tem origem genética, nas mulheres as causas são mais complexas. Um fator importante na calvície feminina são as alterações hormonais. A gravidez, menopausa e uso de anticoncepcionais pode provocar variações hormonais que levam à calvície feminina.

Outros fatores que podem contribuir para a calvície feminina incluem herança genética, estresse emocional, deficiência nutricional, seborréia e demais doenças do couro cabeludo.

As causas de queda capilar mais comuns, principalmente nas mulheres são:

* Alterações hormonais após o parto, ou após terem deixado de tomar a pílula anticoncepcional, ou após a menopausa;

* Uso de medicamentos do tipo ministrado a doentes com câncer;

* Penteados que deixem os cabelos muito apertados (rabo-de-cavalo; rolos muito apertados e aplicados com demasiada frequência) e massagens e escovações repetidas e muito vigorosas;

* Estresse emocional, que pode gerar cabelos fracos e sem vida, além de uma perda súbita, temporária e desigual dos mesmos;

* Alimentação inadequada, falta de vitaminas e desequilíbrios nutricionais (de vitaminas e de minerais) . Por exemplo, uma ausência de vitamina A pode resultar em descamação do couro cabeludo; mas, o excesso dessa vitamina (mais de 100.000 UI por dia) durante um longo período, pode causar queda de cabelo;

* Hipoatividade da tireóide;

* Circunstâncias ambientais;

* Problemas imunológicos;

* Fatores genéticos;

* Anemia;

* Descolorações sucessivas com preparados à base de água oxigenada, podem tornar os cabelos finos, ásperos, secos, com pontas duplas no meio do fio, o que faz que se tornem quebradiços e caiam.
Créditos ao site: http://www.copacabanarunners.net/


Conte-nos o que achou da matéria usando o facebook